quarta-feira, 19 de março de 2008

Sogni d'oro (1981) de Nanni Moretti

"Sogni d'oro", filme vencedor do Leão de Ouro em Veneza, conta a história de um realizador e professor despótico, temperamental, egocêntrico e as suas aventuras sonhadas com uma sua aluna.

É uma espécie de ensaio sobre a "depressão do criador", tal como "Aprile" ou "Il Caimano", dissertando, sem espaço para redenção, sobre a implacabilidade do ser humano. "Sogni d' Oro" é um filme selvagem e violento (até fisicamente) sobre o meio artístico (colegas, público, crítica...), qual palco escabroso consumido pela inveja e o ódio.

A revolta que devora este filme de Moretti é tanto mais impressionante, quando sabemos que esta é uma das suas primeiras longas-metragens – será impressão minha ou Moretti entrou para a "indústria" com um desencanto terrível e foi "suavizando" com o passar do tempo? É que em "Il Caimano" ainda há esperança; aqui esta está mais que exaurida.

Tem a visão truculenta e sarcástica de um Buñuel (diria até mais, a certa altura, a "sitcom com coelhos" de "Inland Empire" de David Lynch parece vir beber aqui), sem contudo se desligar da realidade social e política do país que lhe serve de cenário: a Itália dos anos 70 e 80, ou melhor, a Itália (ainda) sob o efeito dos "sonhos" de 68.

Está vista uma das mais brilhantes obras do cinema europeu moderno. Bravo Moretti!

Ler mais aqui: IMDB.

2 comentários:

Luís disse...

Realmente sogni di ori é impressionante. A raiva calma que moretti transmite é ora cómica, ora perturbante. um grande filme sem duvida

Luís Mendonça disse...

É infelizmente um filme pouco visto, tal como o começo de carreira de Moretti. Mas, felizmente, graças à MIDAS (e, antes, a RTP2), tivemos acesso à magnífica primeira parte da obra daquele que é um dos poucos grandes nomes actuais do cinema europeu.

Volta sempre,

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...